Pular para o conteúdo principal

Técnicas de redação científica podem ajudar no ENEM?

“O falar incessantemente por hipérboles só se aplica ao amor”.
Francis Bacon

Descubra técnicas de redação científica e métodos de estudo.

Condenar as regras de redação não é adequado, uma vez que o domínio dessas regras pode ajudar milhares de estudantes que zeram a redação do Enem ou que apresentam dificuldades em redigi-la. Vamos ajudar na divulgação das regras e técnicas de redação?


Com as novas normas que entraram em vigor em abril de 2015, para solicitar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) de 2016 em diante, será necessário que o candidato obtenha 450 pontos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e também não zere na prova de redação.

O Enem ainda é a “porta de entrada” àqueles que pleiteiam bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e o processo seletivo para quem deseja ingressar em institutos e universidades federais.

Vale lembrar que as mídias impressa e eletrônica divulgaram recentemente o resultado do Enem1 de 2014: dos 6.193.565 candidatos, apenas 250 (0,004%) alcançaram a nota 1000 na redação (nota máxima), enquanto 529.373 candidatos (8,54% do total) tiraram zero, e os motivos foram os seguintes: 217.339 (41,06%) fugiram ao tema; 13.039 (2,24%) copiaram o texto motivador da prova; 7.824 (1,89%) não redigiram nem 7 linhas...

O conhecimento e amplo domínio das regras e técnicas de redação são fundamentais para os pesquisadores (mestrandos e doutorandos), e também podem ajudar as pessoas que desejam começar um curso superior com patrocínio do Fies a partir de 2016.

Não se tem a presunção de resolver todos os problemas das pessoas que zeram a redação do Enem. Minha proposta é de tão-somente comentar que o conhecimento e aquisição de técnicas de redação podem auxiliá-las.

Somente pessoas ilógicas, desconhecedoras das regras e das técnicas de redação, é que negam e tentam ridicularizá-las. É por isso que essas pessoas, muitas vezes, criticam sem fundamento, prejudicam a clareza com períodos invertidos, usam termos contrários aos que queriam exprimir, valem-se de repetições desnecessárias tanto de ideias quanto de palavras, têm o vocabulário reduzido e lacônico e redigem de modo obscuro. Deste modo, só elas entendem o que “quiseram escrever”. É provável que tirariam zero ou teriam resultados pouco satisfatórios na prova de redação do Enem.

___________________________
[1] http://www.enem.inep.gov.br/


Como indicar esta postagem na seção das Referências:

ABNT

REIZ, Pedro. Técnicas de redação científica. 31 mai. 2015. Disponível em<http://redacaomedica.blogspot.com.br/2015/05/as-tecnicas-de-redacao-o-enem-e-o-fies.html>. Acesso em:__/__/___.

APA

Reiz, P. (31 de maio de 2015). Técnicas de redação científica. [Postagem de blogue]. Recuperado de http://redacaomedica.blogspot.com.br/2015/05/as-tecnicas-de-redacao-o-enem-e-o-fies.html.


Vancouver

Reiz, P. Técnicas de redação científica. [internet]. São Paulo: Pedro Reiz [citado em __/__/___ ]. Disponível em http://redacaomedica.blogspot.com.br/2015/05/as-tecnicas-de-redacao-o-enem-e-o-fies.html.